Google+ Followers

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Autoanálise


Por mais que o ser humano esteja em constante busca da felicidade, ainda é a insatisfação que nos move para a mudança. Sabe quando você está infeliz mas não consegue apontar muito bem os motivos que causaram esse mal estar, está na hora de puxar o freio de mão, olhar para si e fazer uma autoanálise.
Rever os motivos e sentimentos que levam a sua atual situação é o primeiro passo para o autoconhecimento. Afinal, sem uma avaliação aprofundada do seu comportamento fica difícil identificar as razões que a levam a agir dessa forma, tornando-a consciente dos seus pontos fracos e fortes.


Bastante doloroso, o processo de introspecção resgata acontecimentos do passado e remexe em feridas já cicatrizadas. No entanto, exorcizar os demônios do passado que nos trazem insegurança e dor são as únicas formas de se libertar e encontrar a sua paz e tranquilidade interior.
De acordo com Tália Jaouicoach comportamental, refletir sobre os desacertos do passado são importantes para não repeti-los novamente. Não fique se torturando com isso para não criar uma sensação constante de fracasso. “De nada adianta querer e pensar, e não tomar atitudes em direção as metas”, explica.
É preciso ter persistência, já que as coisas não costumam mudar de rumo num estalar de dedos. Por isso, reflita. Mas não deixe de agir. Agora, se algo ainda a impede de realizar os seus desejos, faça um mergulho para dentro de si e responda algumas questões:
1) Você sabe quem é? Liste em ordem decrescente as suas qualidades e defeitos.
2) Reflita sobre seus anseios e prioridades atuais.
3) Enumere quais os aspectos mais importantes da sua vida e o que você deixou para trás ou abriu mão. Essa etapa ajudará a enxergar os pontos da sua vida que precisam de uma guinada ou quais os valores e desejos precisam ser resgatados.
4) Estar em constante movimento é inerente ao ser humano. Por isso, é muito importante ter sonhos. Então, depois de refletir sobre o caminho que deseja trilhar, chegou a hora de colocar tudo em prática.
(por Paula Perdiz - 04/01/2012)